Você passou por aqui!

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Os primordios da Revolução Industrial!

          Foi na Inglaterra que ocorreu a primeira Revolução Burguesa da História, 1688, a Revolução Gloriosa, assim chamada por não ter havido derramamento de sangue, o então rei Jaime II, foi deposto e assumiu o poder o príncipe da Holanda Guilherme de Orange, casado com a filha mais velha de Jaime II, Maria Stuart. Para permanecer no poder o príncipe orange assinou a Declaração dos Direitos e passou a estabelecer ao que ela estabelecia, documento que limitava o poder político da monarquia transferindo-o para o parlamento, no qual a burguesia estava altamente representado, podendo participar das decisções políticas do país, controlando o Estado britânico passou a utilizá-lo para atingir seus objetivos econômicos.
           Grã-Bretanha ou Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, como foi a unificação?
           Em 1707 houve a unificação do parlamento da Inglaterra e da Escócia e foi criado o Reino da Grã-Bretanha, em 1801, após uma rebelião nacionalista na Irlanda os ingleses dissolveram o parlamento irlandês e criaram o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda e em 1921, o Reino Unido concedeu independencia a Irlanda com execção de seus condados, de maioria protestantes, localizados no noredeste da Ilha, sendo criado o reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte que fazem parte: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte.
            Diversos foram os fatores que fizeram da Grã-Bretanha o berço dessa revolução tecnológica, acúmulo de capitais, disponibilidade de matéria-prima e energia, avanços técnicos e antes de tudo o Estado já se encontrava sob o domínio da burguesia, faltava porém a força de trabalho para este sistema funcionar.
             O Reino Unido tinha a sua disposição enormes reservas de carvão mineral - ULHA - fonte de energia que possibilitou a disseminação do uso de máquinas à vapor, houve grande expansão na siderurgia de minérios de ferro.
            Não podemos deixar de falar na Lei dos cercamentos , que nas últimas décadas do século XVII desapropriou centenas de camponeses que substituiram a agricultura de subsistência pela criação de carneiros para fornecer lã a indústria têxtil. Esses camponeses foram gradualmente expulsos da terra e iam deslocando-se para as cidades, essa massa de trabalhadores rurais converteu-se no empobrecimeto do proletariado urbano.
           Até meados do século XIX a Inglaterra liderou o processo de industrialização, era o país que mais produzia e exportava, os lucros eram reinvestidos em novos  negócios.
          Para o povo do segundo ano, leiam e postem comentários...beijos!
           




   
         

4 comentários:

  1. Josean 2º8 noturno9 de setembro de 2011 16:32

    Em 1800, a Grã-Bretanha uniu-se com a irlanda, em 1922 o estado livre irlandês foi estabelecido com um domínio separado, posteriormente, a irlanda do norte foi incorporada ao reino unido, criando o reino da Grã-Bretanha e da irlanda do norte

    ResponderExcluir
  2. Isso Josean, as pessoas as vezes generalizam e e esquecem que o Reino Unido da Grã-Bretanha não é somente a Inglaterra, mas sim quatro países de nacionalidades distintas: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Ainda no século XVI com Henrique VIII é anexado o País de Gales no inicio do XVIII a Escócia e no XIX a Irlanda, que no inicio da década de 20 do século XX conquista sua independencia, mas não de todo o território, ficando assim a parte Norte para a Grã-Bretanha! Beijo pra você.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. A Ruptura da ordem política e social medieval Nobreza feudal que perdeu poder na Guerra dos Cem Anos e na Guerra das Duas Rosas e se submete ao rei; Aparecimento da classe dos camponeses livres, com o fim dos laços feudais de submissão; Enfraquecimento do clero com a Reforma de Henrique VIII; Reforço dos poderes reais com a centralização política e administrativa; Crescente influência na corte da nova burguesia mercantil; . Ampliação da rede de circuitos comerciais Expulsão dos mercadores estrangeiros do reino, por influência da burguesia mercantil inglesa; Criação de companhias de comércio que disputam com a Liga Hanseática e com os holandeses as rotas do Mar do Norte e do Báltico.
    Raquel Reis 3 ano noturno

    ResponderExcluir